Como foi dito no artigo anterior desta série, ao criar uma embalagem personalizada, o design precisa integrar elementos de identificação capazes de determinar a escolha e compra do produto e torná-lo inesquecível. Nesse sentido, as cores tem papel fundamental. A utilização das cores nasceu de analogias representativas e, gradualmente, passaram a ser utilizadas como elementos de percepção subjetiva.

Vale ressaltar que somente pela mudança das cores da embalagem, uma marca pode comunicar a atualização de seu estoque. Além disso, as cores e formas de uma embalagem, podem traduzir o conceito da empresa, reforçar sua identidade, e criar um ambiente lúdico e agradável. Por essas razões, o consumidor pode criar um forte vínculo emocional com o produto.

Os detalhes de uma embalagem fazem toda a diferença!

Moura e Banzato elucidam melhor o conceito:

”As embalagens apresentam uma ampla variedade de formas, cores, modelos e materiais, e fazem parte de nossa vida diária de diversas maneiras, algumas reconhecidas coincidentemente, outras de influência bem sutil, todas, porém, proporcionando benefícios que justificam a sua existência. O produto e a embalagem estão tão inter-relacionados que já não podemos considerar um sem o outro.”

De acordo com o pensamento de Moura e Banzato, pode-se dizer que a embalagem personalizada também agrega valor ao produto. Mas além disso, tem o poder de exercer certo fascínio no ato da compra, fazendo com que o consumidor opte prioritariamente pela aparência da embalagem e algum utilitário agregado à mesma. Na tarefa de associar valor ao produto, a embalagem personalizada precisa ter alta visibilidade, apelo emocional e qualidade nas informações. Da mesma forma, que também tenha fácil acesso e manuseio do consumidor.

Cores são poderosas e influenciam diretamente produtores e consumidores. Estudos apontam quê:

Significado das cores

As formas e as cores das embalagens são consideradas elementos de identidade, mas para que essa identidade tenha relevância, essas cores devem estar em harmonia com a imagem que a empresa quer passar.

As cores possuem diversos efeitos sobre o consumidor: algumas estimulam áreas do cérebro as quais podem promover excitação ou tranquilidade. Sabendo disso, grandes marcas são facilmente capazes de influenciar seu público alvo simplesmente combinando as cores certas.”

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *