Como proteger o seu e-commerce em tempos de Coronavírus?

A pandemia do Coronavírus surpreendeu a todos, especialmente os donos de e-commerce. As pessoas pararam de consumir certos produtos. Saiba como reagir a essa queda nas vendas!

Apesar do e-commerce estar aparentemente sendo privilegiado durante a quarentena, os consumidores pararam de comprar em certos ramos para adquirir produtos de outros setores. Em quase todo o país, as lojas de Equipamentos de Proteção Individual e produtos de limpeza foram as que mais se beneficiaram.

Assim, outros empreendedores estão buscando soluções criativas para conseguirem se adaptar com sucesso à nova realidade. Desde a adoção do delivery à participação de campanhas de arrecadação de alimentos, são várias as formas de se posicionar competitivamente no mercado.

Para selecionar as melhores práticas a serem aplicadas, é preciso identificar sob quais riscos o seu negócio se encontra. Algumas mudanças podem ser inevitáveis, como demitir parte dos colaboradores e adaptar-se a modificações na própria rotina do e-commerce.

Agora, vamos às dicas que mais têm funcionado para o e-commerce durante essa crise do Coronavírus!

Reconheça sua situação

Analise os déficits que você apresenta agora na crise. Até a gigante dos smartphones, Apple, terá que lidar com uma queda de 36% das suas vendas.

Procure projetar todos os seus ganhos e despesas nos próximos meses para ter uma noção do quanto precisará ter para sobreviver a tudo isso. Antecipar-se é benéfico para tudo na vida, sobretudo nos negócios. Dependendo do quanto você se dedica ao seu e-commerce, terá que abrir mão de alguns possíveis gastos desnecessários, como:

Ferramentas pagas de gestão

Ter os melhores sites e sistemas para cuidar da sua loja pode ser um luxo durante a crise. Mas por causa da quarentena, algumas delas estão disponíveis em versões estendidas de teste gratuito! Aproveite e economize.

Tarefas que você delega agora, mas que as assumia antes

No começo dos negócios é normal que o empreendedor faça de tudo um pouco. Os funcionários começam a aparecer depois que as vendas escalam. Por que não voltar aos primórdios num cenário de pouco fluxo? Um exemplo disso é o trabalho de social media.

Esse profissional lida com os clientes e verifica métricas das redes sociais. Porém, em tempos de quarentena, você terá muito mais tempo livre. E se for necessário para manter as finanças do seu negócio, retome essa função e exerça-a, pelo menos temporariamente.

Mas, não deixe ninguém na mão

Procure enxugar seus gastos de forma estratégica. A Ricardo Eletro, por exemplo, em vez de demitir todos os funcionários, criou um link para vendas associado a eles. Assim eles continuam vendendo e ganhando por comissão.

De olho no estoque

Abuse de promoções, fretes grátis e cupons de desconto para vender mais. Esse é o momento de valorizar o volume de vendas, não o preço. Muitos consumidores nem sabem se vão receber o salário do próximo mês, então não espere um poder de compra usual.

No nosso blog, há mais dicas valiosas de como proteger o seu negócio, não deixe de acessá-las!

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *